#90

17 de junho de 2015

As primeiras peças de porcelana chinesa que chegaram à Europa espantaram todos os que as viram ou manusearam. Quando instados a descrever o material de que eram feitas, os europeus só conseguiam pensar em cristal.

A superfície vitrificada era dura e lustrosa, os desenhos sob a superfície, bem-definidos, as cores, vivas e brilhantes. O material das peças mais delicadas era tão fino que se podia ver a sombra da mão do outro lado quando se erguia um prato ou xícara contra a luz.

O estilo que mais chamou a atenção dos europeus foi o azul e branco: fina porcelana branca pintada de azul de cobalto e revestida com um esmalte perfeitamente transparente.

No livro O Chapéu de Vermeer, de Timothy Brook