A Imperatriz de Ferro

A concubina que criou a China moderna

Jung Chang, China

#853

23 de julho de 2019

O país que mais ganhou com a Segunda Guerra do Ópio não foi a França ou a Grã-Bretanhas, mas um terceiro, a Rússia, vizinho da China ao norte. Em 14 de novembro, o príncipe Gong assinou um tratado com o enviado russo, Nicholas Ignatieff, pelo qual a China cedeu à Rússia centenas de milhares de […]

#852

22 de julho de 2019

O meio-irmão do príncipe Gong, o imperador Xianfeng, determinou que, como grão-príncipe, ele não deveria se rebaixar e receber os europeus pessoalmente, embora fossem eles os vencedores. No entanto, o príncipe era uma pessoa prática e sabia que a ordem do irmão era irrealista. Assinou os tratados em pessoa com os britânicos e franceses, tendo […]

#470

19 de novembro de 2017

A família manchu governante, os Aisin-Gioro, produziu uma sucessão de imperadores aptos e laboriosos, monarcas absolutistas que tomava pessoalmente todas as decisões importantes. Não existia sequer um primeiro-ministro, mas apenas um grupo de auxiliares, o Grão-Conselho. Os imperadores se levantavam ao romper da madrugada para ler relatórios, realizar reuniões, receber autoridades e emitir decretos. Os […]

#469

18 de novembro de 2017

Os manchus eram um povo que originalmente vivia na Manchúria, além da Grande Muralha, a nordeste da China. Em 1644, a dinastia chinesa Ming foi derrubada por uma rebelião camponesa, e o último imperador Ming se enforcou numa árvore no jardim no fundos de seu palácio. Os manchus aproveitaram a ocasião para invadir o país. […]

#460

28 de outubro de 2017

Um dia, naquele mesmo ano [1908], Cixi passeava num jardim da Cidade Proibida, contemplando as muitas estátuas budistas ali expostas. Por alguma razão, achou que elas não se achavam distribuídas da maneira ideal e ordenou aos eunucos que as mudasse de lugar. A transferência das estátuas de um local para outro expôs uma volumosa pilha […]

#456

18 de outubro de 2017

O inequívoco apoio dos vice-reis a Cixi pôs fim às esperanças dos ocidentais de persegui-la e derrubá-la. Muitos haviam defendido que ela fosse substituída pelo imperador Guangxu. Sir Claude MacDonald, o ministro-brintânico, foi um deles. Contudo, Lord Salisbury procurou dissuadi-lo: “Há o grande perigo de uma expedição prolongada e dispendiosa que, por fim, não terá […]

#362

12 de março de 2017

Todos previam a guerra. Na Grã-Bretanha, nesse dia, a rainha Vitória escreveu a Lord Salisbury: “Gostaria de escutar suas opiniões sobre o estado de coisas na China, que a mim parece seríssimo. Por favor, informe também as medidas que o senhor propõe”.50 Desse dia em diante, “telegramas da China”,51 em profusão, foram escritos e apresentados […]

#361

11 de março de 2017

Num salão de audiências apinhado, todos os presentes estavam ajoelhados diante de Cixi e do imperador Guangxu, sentados lado a lado. O príncipe Duan liderou um corpo de vozes exaltadas que recomendava que se desse reconhecimento aos boxers, que seriam usados como força de combate. No entanto, outros foram contra a ideia, pedindo, em vez […]

#351

15 de fevereiro de 2017

Em meio à crise, a Itália trocou o ministro de sua legação. Quando o novo ministro, Giuseppe Salvago Raggi, chegou, apresentou as credenciais ao imperador Guangxu. Afastando-se do protocolo, segundo o qual era o titular do Ministério do Exterior que recebia as credenciais em seu nome, o imperador Guangxu “estendeu a mão para receber a […]

#348

8 de fevereiro de 2017

No começo de 1899, a Itália exigiu a cessão de uma base naval na baía Sanmen, um recorte profundo na costa leste da província de Zhejiang. Tal pretensão se derivava menos de alguma razão estratégica, mas basicamente do desejo da Itália de controlar um pedaço da China por uma questão de status, para se manter […]

#266

31 de julho de 2016

Nas pegadas da Alemanha e da Rússia, também a Grã-Bretanha e a França estavam atentas para não ficar de fora. A Grã-Bretanha arrendou a antiga sede da Frota Norte, Weihaiwei, na extremidade oriental da península de Shandong — na costa oposta a Port Arthur, arrendada pela Rússia. O arrendamento britânico tinha a mesma duração dos […]

#265

30 de julho de 2016

Com a derrota para o Japão. O cenário de pesadelo, articulado com tanta eloquência pelo vice-rei Zhang Zhidong, ao se opor à assinatura do tratado de Shimonoseki, se materializou no fim de 1897. As potências europeias, agora insolentes e agressivas em relação a China, começaram a clamar por um pedaço do império. A Alemanha exigia […]

#237

25 de maio de 2016

Muitos afirmam que o príncipe Gong tomava todas as decisões para Cixi, que, como “semi-alfabetizada”, tinha conhecimentos e experiência limitados. No entanto, a grande quantidade de correspondência entre os dois, assim como entre Cixi e os funcionários, indica o contrário: que, na verdade, o príncipe Gong e todos os conselheiros se subordinavam a Cixi, que […]

#187

27 de janeiro de 2016

Em 29 de maio de 1894, depois de inspecionar a costa, o conde Li apresentou ao monarca outro relatório otimista. Dessa vez, porém, notavam-se sinais de apreensão: o conde mencionou que o Japão vinha comprando vasos de guerra a cada ano e que a China estava ficando para trás nesse quesito. Contudo, evitou deixar claras […]

#181

13 de janeiro de 2016

Alguns de seus eunucos assim a recordaram: “Embora a imperatriz-viúva tivesse muitos afazeres, ao que parece sua vida era meio vazia. Quando não estava trabalhando, ela pintava, assistia a óperas etc., mas com frequência se mostrava inquieta. A única pessoa que a aliviava sua inquietação era o eunuco Lee Lianying. Ele sabia cuidar dela e […]

#171

20 de dezembro de 2015

Os franceses se recusaram a participar do incêndio do Antigo Palácio de Verão, decidido por Lord Elgin, declarando que se tratava de um ato de vandalismo contra um “site de campagne sans défense”. Não obstante, o incêndio foi levado a cabo, com todo o método. O general Grant descreveu a cena numa carta ao secretário […]

#170

19 de dezembro de 2015

Antes que os britânicos comandados por Lord Elgin ateassem fogo a esse colossal conjunto de tesouros, o Antigo Palácio de Verão (Yuanmingyuan) tinha sido pilhado pelos franceses, que chegaram primeiro. O comandante da expedição francesa, o general Montauban, assim escreveu ao conhecer o palácio: “Nada em nossa Europa é capaz de dar uma idéia de […]

#144

25 de outubro de 2015

Somente uma mulher na história da China — Wu Zetian — se declarara imperatriz e governara o país como tal. Entretanto, para isso tivera de enfrentar uma oposição feroz, que sufocou lançando mão de meios de uma crueldade horripilante. Na longa lista de assassinatos sangrentos por ela perpetrados estava o do seu próprio filho, o […]

#143

24 de outubro de 2015

A imperatriz-viúva Cixi se enfurecia com os preconceitos imemoriais contra as mulheres. Durante a apresentação de uma ópera, quando um cantor entoou um verso muito conhecido, “o mais cruel de todos é o coração da mulher”, ela teve um acesso de cólera e ordenou que o cantor deixasse o palco. Sua rejeição a essa atitude […]

#139

14 de outubro de 2015

O banquete, realizado em 7 de março de 1889 e durante o qual diplomatas ocidentais a cumularam de louvores, marcou um ponto alto de seu reinado. Um convidado que fez uso da palavra, espontaneamente, naquele dia, foi Charles Denby, ministro americano em Beijing, de 1885 a 1898. Mais tarde ele discorreu, em seu livro acerca […]

#133

30 de setembro de 2015

A imperatriz-viúva e o conde Li sabiam que a França estava profundamente empenhada na ocupação da África e não tinha nenhum interesse numa guerra prolongada com a China. A paz era um objetivo viável, e em Tianjin o conde conseguiu chegar a um acordo com o comandante Fournier, que já tinha na conta de amigo. […]

#127

16 de setembro de 2015

Na primavera de 1852, numa das periódicas seleções nacionais de consortes imperiais, uma mocinha de 16 anos chamou a atenção do imperador e foi escolhida como concubina (um imperador chinês tinha direito a uma imperatriz e a quantas concubinas lhe aprouvesse). Nos registros da corte ela figurava simplesmente como “a mulher da família Nala”, sem […]