Nixon e Kissinger

Parceiros no Poder

Robert Dallek, Estados Unidos

#494

14 de janeiro de 2018

O contraste de estilo entre Nixon e Mao ficou evidente na conversa relativamente breve entre eles. Ansioso para tratar logo de negócios e conseguir vantagens, Nixon, temendo que sua reputação de ardoroso anticomunista impedisse Mao de confiar nele, declarou que desacordos passados não deveriam influenciar decisões atuais. “Nos aproximamos por causa do reconhecimento de uma […]

#493

13 de janeiro de 2018

Quando chegaram a Pequim às 11h30 de 21 de fevereiro de 1972, Nixon insistiu em sair do avião sozinho. Rogers, Kissinger e o restante da equipe da Casa Branca deveriam esperar até que fosse filmado o aperto de mãos entre o presidente e Zhou Enlai. “Fomos instruídos sobre isso pelo menos umas dez vezes antes […]

#479

10 de dezembro de 2017

Como as conversas não levaram a nenhum compromisso substancial (a continuação da liga oficial com o Taiwan impedia o reconhecimento da China comunista), parecia essencial emitir um comunicado que demonstrasse uma mudança significativa nas relações sino-americanas. Kissinger trabalhou durante 20 horas com os chineses para extrair palavras que servissem às necessidades de ambos os lados […]

#478

9 de dezembro de 2017

Os encontros durante os próximos sete dias foram cuidadosamente orquestrados. As manhãs eram dedicadas a passeios, filmados pela televisão para mostrar aos americanos um relance dos monumentos da China e de sua longa história. Mais importante para Nixon, era promovida a sua imagem como um estadista mundial honrado e respeitado em um país distante. Felizmente, […]

#474

29 de novembro de 2017

Em seu breve pronunciamento de 400 palavras sobre a abertura à China, Nixon enfatizou que a nova relação com o país “não era dirigida contra qualquer outra nação”. Mas, certamente, Nixon e Kissinger consideravam a iniciativa uma forma útil de pressionar a União Soviética. “O impacto benéfico sobre a União Soviética talvez seja a única […]

#344

29 de janeiro de 2017

No final de um jantar formal, De Gaulle perguntou em particular a Henry: “Porque vocês não vão embora do Vietnã?” Kissinger respondeu: “Porque uma retirada repentina poderia nos causar um problema de credibilidade. ‘Onde?’, o general queria saber, Kissinger respondeu: no Oriente Médio. ‘Que estranho’, De Gaulle disse olhando para Kissinger do alto de seus […]

#343

28 de janeiro de 2017

Como as questões envolvidas na Guerra do Vietnã, nas relações soviético-americanas, nas relações com a China e nos conflitos no Oriente Médio não ofereciam perspectiva de progresso rápido, Nixon decidiu realizar uma viagem no final de fevereiro à Europa, onde poderia demonstrar seu interesse pelos problemas de política externa e seu relativo domínio dos temas […]

#334

7 de janeiro de 2017

No dia seguinte, a China foi o tema da conversa entre Nixon e De Gaulle, que insistiu em uma melhora das relações. Nixon descreveu a China como um problema de longo prazo que não poderia ser resolvido em pouco tempo. O Vietnã, em contraposição era um dilema urgente e imediato, que foi analisado somente no […]

#333

4 de janeiro de 2017

Nixon também pediu orientação a De Gaulle sobre os intricados problemas no Oriente Médio. A guerra de 1967, por intermédio da qual Israel ocupou a Cisjordânia e o rio Jordão, o Sinai, no Egito, e as colinas de Golã, na Síria, deixou um legado de ódio que provocava a violência de forma intermitente. Enquanto os […]

#327

21 de dezembro de 2016

Durante o encontro de fevereiro na sala do general francês no Palácio Elysée, De Gaulle se declarou “totalmente à disposição para discutir tudo o que quisesse”. Era uma demonstração de sua confiança de que poderia instruir aos americanos sobre as principais questões do momento. “Ele transmitia uma autoridade”, recordou Kissinger. Quando foi a Washinton quatro […]

#249

22 de junho de 2016

Encontrar soluções para os árabes-israelenses era um desafio tão grande quanto formular uma retirada negociada do Vietnã. Nos 20 anos seguintes à criação de Israel, o Oriente Médio foi um campo de batalha. A Guerra de Independência de Israel em 1948, a crise no canal do Suez em 1956 e a Guerra dos Seis Dias […]

#245

12 de junho de 2016

Os primeiros 15 meses do governo Nixon se concentraram em grande parte no Vietnã. Em como continuar na guerra, como manter a oposição enfraquecida; e como obrigar Hanói (Vietnã do Norte) a aceitar um acordo que não custasse a autonomia de Saigon (Vietnã do Sul) e não sobrecarregasse os Estados Unidos com o fardo de uma […]

#244

11 de junho de 2016

Em San Clemente, após uma conversa pelo telefone com Yitzhak Rabin, Shelly Buchanan, a esposa de Pat Buchanan, questionou o presidente sobre “as perspectivas para Israel”. “‘A longo prazo?’, Nixon perguntou. Ele levantou sua mão direita com o polegar para cima, como um imperador romano que aprovava uma sentença sobre um gladiador, e foi virando […]

#231

8 de maio de 2016

Kissinger chegou a Paris com a esperança de conseguir concessões de ambos os lados com o tratado. Ele pretendia dizer aos norte-vietnamitas que, se eles não fechassem o acordo, os Estados Unidos continuariam com o bombardeiro, e alertar aos sul-vietnamitas que se eles não concordasse com a paz, seriam abandonados. “É algo delicado jogar ambos […]

#230

7 de maio de 2016

Kissinger estava sensível a manifestações públicas de que ele ofuscava o presidente. “A publicidade que recebi fez com que ele [Nixon] buscasse mostrar que estava no comando”, disse Kissinger posteriormente. “Comecei a perceber uma competição uma competição que certamente mais cedo ou mais tarde destruiria minha posição como assessor e que foi acelerada pelas emoções […]

#204

6 de março de 2016

Revoltas urbanas entre 1965-68 também desgastaram a reputação política de Johnson. O apoio à Lei de Direitos Civis de 1964, a Lei do Direito de Voto de 1965 e a um programa de ação afirmativa anunciado em um discurso de 1965 na Universidade Howard fez de Johnson um herói entre os que lutavam contra a […]

#203

5 de março de 2016

Apesar da vitória esmagadora de Lyndon Johnson sobre Goldwater em 1964 e seu extraordinário sucesso em 1965 e 1966, a popularidade de LBJ foi severamente reduzida ao longo dos dois anos seguintes. A culpa, como o próprio Johnson dizia, era “daquela porcaria de guerra no Vietnã”, uma luta aparentemente interminável que já tinha custado aos Estados […]

#192

7 de fevereiro de 2016

Como Nixon, a tumultuada infância de Kissinger influenciou sua busca por poder e prestígio. O próprio Kissinger nunca admitiu esse fato. “Agora está na moda explicar tudo por meio de psicanálise”, disse a um entrevistador em 1971, “porém, minha vida não é controlada pelas perseguições que sofri na minha infância.” No entanto, tudo o que […]

#191

6 de fevereiro de 2016

Quando o jornalista Tom Wicker encontrou Richard Nixon pela primeira vez, no hall do Senado americano, em 1957, ele tinha 44 anos e ocupava a vice-presidência americana havia cinco. Nixon “caminhava devagar, com os ombros caídos, as mãos nos bolsos da calça, cabeça baixa e os olhos aparentemente fixos … no piso ornado do Capitólio. […]