O Império de Hitler

A Europa sob o domínio nazista

Mark Mazower, Grã-Bretanha

#833

1 de julho de 2019

Os alemães tinham sido incapazes de explorar a onda anticomunista que varreu as partes do Leste Europeu ocupadas pelo Exército Vermelho em 1939, mas Stálin não deixou de perceber isso. Em 1945, apesar do prestígio do Exército Vermelho e do ódio generalizado pelos alemães, a região permaneceu firmemente anti-bolchevique como um todo, sobretudo nas áreas […]

#832

30 de junho de 2019

Em maio de 1945, Churchill mandou os estrategistas militares britânicos pensarem no inconcebível e planejar — caso fosse necessário — como “impor à Rússia a vontade dos Estados Unidos e do Império Britânico”. Ele estava particularmente preocupado com a Polônia, e os que trabalhavam na Operação Inconcebível receberam ordens de estabelecer como data hipotética no […]

#803

28 de maio de 2019

Hitler tendia a pensar na economia em termos de quanto carvão, ferro, aço, gorduras comestíveis e grãos podiam ser extraídos de um determinado território. Via as economias internacionais como um jogo de soma zero, não como um processo em que o destino de todos estava vinculado em mútua interdependêpencia. Era assim, certamente, que ele via […]

#794

17 de maio de 2019

Mesmo na Alemanha, a primavera de 1942 levou à percepção de que as rações de alimentos dentro do Reich teriam de ser reduzidas. Em vista da convicção de Hitler de que a própria segurança do regimeestava ligada à manutenção dos padrões de vida alemães, foi com certeza uma das crises políticas mais graves por que […]

#793

16 de maio de 2019

Ainda que o bolo continental estivesse encolhendo, o Reich conseguiu consumir fatias cada vez maiores dele. Embora não fosse mais que uma potência mundial de médio tamanho, a força bruta permitiu que a Alemanha reorientasse uma proporção muito significativa do comércio e da produção europeus para si mesma. Entre 1940 e 1944, a contribuição dos […]

#788

10 de maio de 2019

Hoje, com mais de meio século de existência, o paradigma totalitário ainda nos cativa. Ele explica corretamente algumas coisas. Hitler de fato teve papel fundamental no funcionamento do Reich e — talvez ainda mais — na forma alemã de governar a Europa: durante a guerra não houve governo verdadeiramente coletivo em nenhum sentido, e a […]

#787

9 de maio de 2019

A tentativa de criar um império baseado no nacionalismo não era nova. Os franceses tinham tido sua missão civilizadora, assim como os americanos, de maneira distinta. Numa comparação mais pertinente, os russos e os húngaros de antes de 1914 tentaram unir seus territórios por meio da difusão da sua língua e cultura. O que tornava […]

#784

5 de maio de 2019

Dominar a Europa era o que realmente importava para os nazistas, pois eles acreditavam que o continente era o centro do sistema geopolítico mundial. Em 1904, o geógrafo britânico Halford Mackinder argumentara que “aquele que governa o Leste Europeu controla o Centro; quem controla o Centro controla a Ilha do Mundo; e quem controla a […]

#783

4 de maio de 2019

Hitler como construtor de impérios: talvez não seja assim que pensamos no Führer, mas certamente é uma das imagens que ele fazia de si mesmo. Os nazistas acreditavam que lhes coubera a tarefa de construir um império que os elevaria à condição de potência mundial. Com quase nenhuma experiência em colonialismo ultramarino a guiá-los e […]

#278

28 de agosto de 2016

Quem estava de fato administrando a França ocupada pelos nazistas? Certamente não era o “rei Otto” Abetz e seu círculo de intelectuais. Tampouco a SS, cuja presença seguiu sendo inexpressiva mesmo depois do estabelecimento de Carl Oberg como HSSPF, em maio de 1942. Na verdade, a teoria de Werner Best de “administração supervisionada” proporciona um […]

#277

27 de agosto de 2016

“Está prevista uma colaboração entre nossos países. Eu aceitei esse princípio.” Com estas palavras, o marechal Philippe Pétain, 84 anos, herói da batalha de Verdun, saiu de seu encontro com Hitler em Montoire em outubro de 1940 e anunciou a disposição de seu governo de trabalhar com Berlim. Alguns franceses ficaram consternados. “O único direito […]

#267

3 de agosto de 2016

Poderíamos ter vencido a guerra, ainda que nenhum erro militar fosse cometido? Minha opinião: é não. De 1941 em diante, e até o fim, ela já estava tão perdida quanto a Primeira Guerra, pois os objetivos políticos não guardavam absolutamente nenhuma relação com as possibilidades militares e econômicas da Alemanha. A única coisa que o […]