Os Ossos de Descartes

A história do esqueleto por trás do conflito entre a fé e a razão

Russell Shorto, Estados Unidos

#706

4 de fevereiro de 2019

Diversos poderosos intrigavam-se com a ideia de essa estranha e mal-compreendida nova ferramenta — o cartesianismo — tornar-se realmente parte do arsenal da Igreja ou do Estado. O clima alternava-se entre o de curiosidade e o de medo. Portanto, a situação dos cartesianos no final do século XVII espelhava, de certa forma, aquela dos primeiros […]

#701

30 de janeiro de 2019

Descartes respondeu afirmando que sua filosofia não negava a presença genuína de Cristo na hóstia. Na verdade, ele acreditava ter oferecido uma noção filosófica satisfatória sobre isso, que poderia coexistir com a visão mecanicista da natureza. De fato, ao enfatizar a visão dualística da realidade, ao colocar os elementos efêmeros da mente e da alma […]

#700

28 de janeiro de 2019

O filosofo americano Richard Watson, escrevendo sobre a explicação aristotélica, aproximou a noção dos “acidentes” que miraculosamente mantêm a falsa aparência a um “escudo” que cobre a verdadeira substância, e acrescentou: “São conhecidas numerosas histórias de o escudo cair de tal forma que o padre deparava-se comum autêntico pedaço de carne ou, mais espetacularmente, um […]

#695

22 de janeiro de 2019

Uma ideia perturbou Descartes pela primeira vez em 1630, de uma maneira aparentemente inócua, quando ele refletia sobre ótica e cores. Ao partir um pão, seu interior mostra-se branco. Claro que a brancura está no próprio pão, não é mesmo? A partir desta percepção mundana, sua mente percorreu uma cadeia lógica que ameaçava as principais […]

#694

21 de janeiro de 2019

O que exatamente constitui um objeto material? A tentativa de responder a essa pergunta lançava o físico e seu público nas profundezas da filosofia. “Em conexão com a ‘crença’ na existência do ‘ser físico’”, anotou o advogado, “buscamos compreender o que é que nos convence dessa crença. O calor, por exemplo, não é a essência, […]

#687

13 de janeiro de 2019

Olhar para trás, para sua primeira infância, devia ser como mergulhar em um sonho enevoado. Seu grande pai, o rei Gustavo Adolfo, governara uma terra ainda medieval, uma nação formada por pequenos assentamentos agrícolas dispersos por uma ampla extensão de pradarias e florestas de bétulas: era uma figura mítica, loura e nórdica, um guerreiro temido, […]

#686

12 de janeiro de 2019

Apesar de seu desprezo pela distante e fria Suécia. A enxurrada de cartas de seu amigo Chanut, instando que Descartes fosse para Estocolmo, chegou em um momento que ele se sentia diminuído. Vivia nas províncias holandesas havia mais de vinte anos, trabalhando pela aceitação de sua filosofia onde, supostamente, estavam as universidades com maior abertura […]

#683

8 de janeiro de 2019

Após seu primeiro e auspicioso encontro com a rainha, Descartes instalou-se em um andar da casa de Chanut e tentou acomodar-se à vida na corte. Rapidamente, no entanto, descobriu que outros intelectuais convocados por ela ressentiam-se da presença dele. Também descobriu-se que, mesmo Cristina tendo, antes, simpatizado com a sua filosofia — lera seu livro […]

#682

7 de janeiro de 2019

Se a força denominada como “moderna” afirmava-se mais claramente na ciência e na filosofia, havia ainda a dimensão política. O ano anterior à chegada de Descartes à Suécia, 1648, foi um divisor de águas político da história. A Guerra dos Trinta Anos e a Guerra dos Oitenta Anos — que juntas engolfaram a maior parte […]

#679

4 de janeiro de 2019

A febre dera lugar à pneumonia; a respiração do paciente estava entrecortada, seus olhos vagavam pelo ar. Chanut quis chamar o médico da corte, mas Descartes enfureceu-se com a ideia. Finalmente, de seu palácio de contos de fadas do outro lado da pequena ilha, no porto onde ficava o centro de Estocolmo, Cristina, a jovem […]

#678

3 de janeiro de 2019

No limite sul da parte da antiga cidade de Estocolmo, existe um prédio de quatro andares do período barroco. A fachada de tijolos vermelhos é ornamentada com querubins e brasões. Dois canhões voltados para cima flanqueiam a sua entrada; bustos barbudos olham severamente para baixo, mirando quem se aproxima da porta. Na calada da noite, […]

#651

22 de novembro de 2018

O Discurso sobre o método resumia o trabalho que Descartes realizou durante os primeiros anos da Guerra dos Trinta Anos (e dos Oitenta Anos) que assolava a Europa Central, foi seu primeiro livro publicado. Para ser exato, eram quatro pequenos livros reunidos em um único volume. Os três últimos eram ensaios dedicados à luz e […]

#650

20 de novembro de 2018

Ainda na escola, Descartes começara a lidar com a crescente aparência de precariedade dos fundamentos do conhecimento como se fosse uma crise pessoal sua. Ao escrever sobre isso no Discurso sobre o Método, seu questionamento dos valores surge como se se tratasse de uma crise psicológica ou intelectual, comum na transição dos adolescentes para a […]

#646

13 de novembro de 2018

Apesar do interesse gerado pelos grandes desbravadores da ciência do fim do século XVI e início do século XVII — Galileu, Bacon, Harvey, Kepler, Brahe e outros —, os trabalhos deles eram fragmentados, de forma que o efeito imediato das intermináveis experiências, dissecações, observações e análises geraram mais confusão do que clareza. Os resultados não […]

#451

7 de outubro de 2017

O ateísmo autêntico — a crença de que não existe qualquer divindade envolvida no universo ou nem sua criação, de que estamos sós — seria, é claro, uma consequência decisiva para a virada moderna que ocorreu na Europa nos séculos XVII e XVIII. Mas seria errado imaginar que o Iluminismo opunha-se à religião. Seus principais […]

#435

30 de agosto de 2017

Em 1789, quando a população de Paris foi para as ruas exigir de seu rei uma Constituição, os cientistas e inventores, os especuladores e panfleteiros da Europa fizeram nova pausa para prestar atenção, pois lá estava um esforço para estender os ideais políticos de seu Iluminismo a uma das nações mais antigas e estabelecidas do […]

#432

23 de agosto de 2017

As figuras do Iluminismo desejavam que as pessoas tivessem suas mentes completamente livres, que fizessem uso da razão. Isso incluía a aplicação da razão à fé: avaliar e valorar as substâncias subjacentes da vida — o universo, Deus, a natureza — com olhos abertos, sem necessariamente empregar as ferramentas da fé sistematizada. Pode-se dizer que, […]

#425

6 de agosto de 2017

Ainda que haja uma boa dose de verdade nessa simplificação, há também uma dose de engodo. A carreira de Descartes, o foco de toda sua vida na medicina ou na dissecação e na observação, torna menos nítido o rótulo do racionalismo. Indo mais diretamente ao ponto: ele foi fundamental tanto para a tradição racionalista quanto […]

#424

5 de agosto de 2017

O indivíduo com maior parcela de responsabilidade nessa mudança — a pessoa que, pode-se dizer, lançou Descartes para o passado sem muito esforço — foi Issac Newton. As leis de Newton para o movimento, seu trabalho em ótica e o desenvolvimento dos princípios da gravidade formaram uma base sólida e prática sobre a qual a […]

#418

22 de julho de 2017

O que aconteceu com os cartesianos é uma das tramas subterrâneas da modernidade. Em certo sentido, foram engolfados pela grande onda que varreu a Europa no fim do século XVII e início do XVIII e que atendia pelo nome de “anglomania”: o centro de gravidade da “nova filosofia” deslocara-se da França para a Inglaterra. Isso […]

#206

12 de março de 2016

As mudanças que ocorreram no fim do século XVII e início do XVIII não se restringiram ao desenvolvimento de engrenagens e polias. Envolvia algo mais, para além da mera inventividade. A ideia de fazer da razão a base para o pensamento e para o comportamento teve consequências quase imediatas na esfera social. Já na década […]

#205

9 de março de 2016

Figuras mais radicais do Iluminismo — Anthony Collins, Alberto Radicati, Franciscus van den Enden e outros — não têm o mesmo poder de atração que outros astros, mais moderados, do período. Mas nem todos se afundaram na obscuridade. Jonathan Israel defende que a principal força por trás da ala radical, o padrinho intelectual dela (e […]

#83

31 de maio de 2015

Em Amsterdã, o médico Nicolaes Tulp realizou demonstrações públicas de anatomia, utilizando os corpos de criminosos condenados à morte. Longe de ser estigmatizado como ateu, foi imortalizado em uma pintura de Rembrandt, na qual, usando um fórceps, puxa para fora um músculo do braço esquerdo de um cadáver. Como se não bastasse, A. C. Masqueler, […]

#06

6 de janeiro de 2015

Os períodos históricos normalmente não nomeiam a si próprios. As pessoas que circulavam ao redor do mundo em torno de 1300 não se cumprimentavam dizendo “Está um bela manhã de fim de Idade Média”. O Iluminismo — cujos líderes eram inteiramente conscientes de si mesmos — foi uma exceção. Aufklärung, les lumières, ilustración, illuminismo, verlichting: […]