“O extremismo em defesa da liberdade não é vicio, e a moderação
na busca de justiça não é virtude”.
— Barry Goldwater

#388

13 de maio de 2017

Muitas das primeiras cartas, escritas em qualquer pedaço de papel que estivesse ao alcance das mãos, continham frases como “do lugar onde ficava Lisboa” e “do lugar onde era, mas não é mais, Lisboa”, ou afirmavam que “Lisboa esta inteiramente destruída” e que “Lisboa não existe mais”. Quando descrições tão dramáticas como essas foram lidas pela […]

#387

10 de maio de 2017

Os aposentos de Robespierre na rue Saintoge ficavam no segundo andar, sinal de relativa pobreza em Paris, uma cidade atenta à posição social, onde apartamentos térreos ou de primeiro andar eram altamente valorizados, como ainda são hoje em dia. Desde 12 de agosto, Robespierre passara a receber 18 livres por dia como deputado da Assembleia […]

#386

7 de maio de 2017

Em 25 de junho de 1961, a Nação do Islã realizou um grande comício em Washington. Perante um público de 8 mil pessoas, Rockwell e dez soldados nazistas — todos elegantemente trajando uniformes marrom-claros, com braçadeiras ostentando brilhantes suásticas — foram conduzidos a cadeiras perto do palco, no centro da arena. Representantes da imprensa afro-americana, […]

#385

6 de maio de 2017

Talvez George Lincoln Rockwell pudesse dar a resposta dos Estados Unidos brancos a Malcolm X. Queixo quadrado, constituição substancial, era uma figura notável quando subia ao palco nos comícios do grupo que fundara e dirigia, o Partido Nazista Americano. O extremo conservadorismo de Rockwell manifestara-se de início de maneira convencional; reservista da Marinha, ele se […]

#384

3 de maio de 2017

Com 22 anos, no auge de sua juventude, para aqueles que viam o czar pela primeira vez, sua característica física de maior de destaque era a altura: com aproximadamente 2 metros, o monarca se elevava sobre todos à sua volta, ainda mais naqueles dias em que a média de estatura do homem comum era menor […]

#383

30 de abril de 2017

Nos últimos 150 anos, a guerra na Europa havia se tornado profissão de um cavalheiro, comparável a caçar javalis ou dançar o minueto. As regras eram tudo. Dois exércitos se encontravam, e aos poucos se desdobravam em fileiras longas e perfeitamente alinhadas. Cada general procurava descobrir o ponto fraco do outro. Então ele lançava um […]

#382

29 de abril de 2017

Apesar de outros compartilharem algumas das ideias de Sieyès — de que o Terceiro Estado deveria assumir a iniciativa do Clero e da Nobreza e remodelar a nação à sua própria imagem —, ninguém as expressava com veemência tão coerente quanto ele — que, segundo Mirabeau, quando falava, era “a explosão de um talento que, […]

#381

26 de abril de 2017

Quando examinamos os escombros políticos e humanitários do Oriente Médio moderno, fica difícil resistir à tentação de imaginar cenários nos quais a história teria se encaminhado para outros e melhores desdobramentos. Se pelo menos a Turquia tivesse ficado de fora da guerra, o califado poderia ter sobrevivido e um frágil equilíbrio sunita resistiria na Síria, […]

#380

23 de abril de 2017

Paulo Giordano vinha dos Orsini de Bracciano, maiores proprietários de terras dentre todos os ramos da família. Seu pai era Jerônimo Orsini, filho de João Giordano e Felícia della Rovere, filha ilegítima do papa Júlio II. O prospectivo noivo enviou a Cosimo de Medici as seguintes palavras, sem dúvida escritas em seu favor por parentes mais velhos: […]

#379

22 de abril de 2017

Quando, no início da década de 1550, começou a pensar em um marido para Isabella, Cosimo decidiu renovar a ligação com os Orsini. Ele adorava evocar sua relação com os Medici do passado, e um marido da mesma família da noiva de Lourenço, o Magnífico, serviria bem a este propósito. Em termos práticos, Cosimo temia […]

#378

19 de abril de 2017

Os monopólios provocaram muita hostilidade durante o período que precedeu a guerra civil inglesa. Muitas vezes, as razões para a proteção a novas indústrias eram justificadas, dando-lhes um mercado garantido por alguns anos. A Company of Mines Royal contribuiu para que o país não mais dependesse de cobre do exterior para a fabricação de canhões; […]

#377

16 de abril de 2017

Os países neutros esperaram ansiosamente a decisão da Turquia, ao longo do verão e do outono, quer motivados pelo desejo de abocanhar mais trechos do território otomano (Grécia), de usar a beligerância turca como trampolim para resolver contendas regionais (a Bulgária), ou por uma preocupação com o estilo jihad dos turcos de desfazer a configuração […]

#376

15 de abril de 2017

Poucas decisões na história mundial tiveram consequências tão conturbadas quanto a entrada da Turquia na Primeira Guerra Mundial. Do fechamento do estreito do Bósforo ao comércio russo, que durou anos e foi a causa determinante de uma reviravolta econômica que causou a Revolução Russa, à criação do moderno Oriente Médio com base nos escombros do […]

#375

12 de abril de 2017

A fragilidade dos governo da dinastia Stuart, que culminou na execução do rei Carlos I, repousava no fato de que diferente da monarquia francesa, a eles faltava uma burocracia sensata: as regulamentações do governo tinham de ser colocadas em prática por “informantes profissionais”, uma classe antipática e subornável, bem como por juízes de paz que não […]

#374

9 de abril de 2017

Num sentido muito real, Piero de Médici deve ser considerado tanto quanto Benozzo Gozzoli o autor do afresco Adoração. As ambições dinásticas e políticas de seu patrono estão intimamente relacionadas à cena sagrada. Embora o afresco comemore ostensivamente o nascimento do Salvador um milênio e meio atrás, a magnífica procissão conjurada por Gozzoli — em […]

#373

8 de abril de 2017

O batismo de Lourenço o Magnífico, foi a primeira apresentação do herdeiro dos Médici ao povo de Florença. O cuidado com a escolha do momento correto para o batismo indica que até o ritual mais sagrado envolvia cálculo político: seu pai estendera os habituais três dias de intervalo entre o nascimento e o batismo para esperar […]

#372

5 de abril de 2017

O novo papa logo deu início a uma série de atos de caridade. Vendeu seus aparelhos de prata por 6 mil scudi e doou o dinheiro para os pobres — ordenando a seu mordomo que os substituísse por pratos e tigelas de barro, sobre os quais mandou pintar o símbolo da caveira sobre tíbias cruzadas. […]

#371

2 de abril de 2017

Os corsários que acompanhavam Barbarossa e atendiam sua vontade ferro — e lhe davam doze por cento de suas receitas — arrastavam suas lendas terríveis menores pelos mares. Eles vinham de todos os pontos da bússola. Muitos eram cristãos renegados, para quem não havia volta, exilados de sua terra natal por crime ou pela captura […]

#370

1 de abril de 2017

Napoleão gostava do Egito: não das moscas, da sujeira e das doenças, mas da terra e do modo de vida. “Napoleão” significa “leão do deserto” e ele gostou do deserto da mesma maneira que a maioria dos homens de seu tempo amava o mar. Ele gostava de atravessar o grande deserto de areia, geralmente a […]

#369

29 de março de 2017

Sem dúvida, as origens mais remotas da corrida eram ainda mais religiosas, de fato sacramentais — o sacrifício daqueles seres escuros e perigosos para as deidades ctônicas da Terra. Se a tourada não tivesse sido mais que um esporte ou um divertimento público, ela não teria arrebatado a imaginação ibérica por tanto tempo. Os Bourbons […]

#368

26 de março de 2017

Com sua aproximação, os navios cristãos se rendiam sem luta, ou suas tripulações se atiravam ao mar, preferindo a morte rápida à tortura prolongada das galeras. Diziam que seus estratagemas eram incalculáveis, suas crueldades, refinadas, sua raiva, vulcânica. O conhecimento de Barbarossa sobre o mar, proveniente de milhares de viagens, era incomparável, e as informações […]

#367

25 de março de 2017

A despeito dos sucessos, a Espanha nunca teve uma política coerente para resolver o problema do Norte da África; o fantasma do infame pirata Oruch se ergueu dos mortos na pessoa de seu irmão mais novo, e mais astuto. Hizir, que nunca esquecia ou perdoava uma lesão ou um insulto, levou adiante o compromisso com […]

#366

22 de março de 2017

Estimulados pelos exemplos de Adelardo de Bath, Estevão de Pisa e outros pioneiros dos studia Arabum, estudiosos ocidentais aventureiros logo começaram a se espalhar pelas antigas terras muçulmanas da Espanha, Sicília, Sul da Itália e o assim chamado Oriente Latino em busca de obras disponíveis de filosofia e das artes e ciências que as acompanhavam. […]

#365

19 de março de 2017

Ingleses, franceses e russos tinham razão de se preocupar com a expansão da influência alemã implícita na concessão de uma estrada de ferro em Bagdá em 1903, mesmo que em termos dessa concessão parecessem ter sido pessoalmente elaborados para beneficiar o sultão Abdul Hamid. Deve ter havido um bom motivo pelo qual os bancos alemães […]

#364

18 de março de 2017

Diante de tantos riscos cercando o empreendimento, não surpreende que o financiamento da ferrovia de Bagdá levasse alguns anos para ser organizado. Somente em 1903 tiveram propriamente início os trabalhos na linha e, mesmo então, apenas no primeiro trecho, plano, que ia de Konya até o sopé das montanhas Taurus. Na ocnvenção revista assinada em […]

#363

15 de março de 2017

Goya teve o cuidado de mostrar as origens brutais da tourada, sem dúvida porque as considerava a raiz autêntica de um ritual imemorial. O tom é definido na primeira lâmina: Modo como os antigos espanhóis caçavam os touros a cavalo no campo. Os “antigos espanhóis” são de fato primitivos — camponeses visigodos (talvez) com suas […]

#362

12 de março de 2017

Todos previam a guerra. Na Grã-Bretanha, nesse dia, a rainha Vitória escreveu a Lord Salisbury: “Gostaria de escutar suas opiniões sobre o estado de coisas na China, que a mim parece seríssimo. Por favor, informe também as medidas que o senhor propõe”.50 Desse dia em diante, “telegramas da China”,51 em profusão, foram escritos e apresentados […]

#361

11 de março de 2017

Num salão de audiências apinhado, todos os presentes estavam ajoelhados diante de Cixi e do imperador Guangxu, sentados lado a lado. O príncipe Duan liderou um corpo de vozes exaltadas que recomendava que se desse reconhecimento aos boxers, que seriam usados como força de combate. No entanto, outros foram contra a ideia, pedindo, em vez […]

#360

8 de março de 2017

Ainda abalado com a traição de Mascambruno, o papa sentiu-se extremamente grato ao monsenhor Chigi, por sua sóbria eficiência. E embora tivesse prometido ao cardel Astalli-Pamphili que o novo ministro não seria nomeado cardeal, logo mudou de ideia. Em Fabio Chigi, Inocêncio finalmente encontrara um homem sob muitos aspectos semelhante a si mesmo — diligente, […]

#359

5 de março de 2017

Infelizmente para o duque de Florença, Pio IV morreu antes que pudesse satisfazer seus desejos, e seu sucessor, o papa Pio V, não era assim tão maleável. Foram necessários alguns anos de promessas e concessões ao novo papa — o envio de tropas para lutar contra os heréticos nas guerras religiosas, o fornecimento de galés […]

#358

4 de março de 2017

Em outubro de 1569, o duque Cosimo de Medici despachou cartas aos duques de Mântua, Ferrara e Urbino, todas transmitindo as mesmas notícias, no mesmo tom. As missivas informavam suas contrapartes de que, na verdade, não eram mais suas contrapartes. “Fui informado”, escreveu Cosimo, “de que sua Santidade o papa, livre de qualquer influência ou […]

#357

1 de março de 2017

Algumas de suas primeiras lâminas da Tauromaquia parecem ser apenas ilustrações para um texto do autor francófilo Nicolás Fernández de Moratín. Anos antes, em 1777, Moratín père escrevera um folheto chamado Resumo histórico da origem e do desenvolvimento da tourada na Espanha. O folheto relatou como o imperador Carlos V havia celebrado o nascimento de […]

#356

26 de fevereiro de 2017

Nem mesmo as profundas divisões políticas no interior de sua comunidade de crentes — fosse a ascensão de al-Andalus no século VIII, a fragmentação posterior do Califado Abássida ou a eventual dissolução da Espanha muçulmana no século XI em pequenos estados inimigos — podiam romper laços fundamentais proporcionados por uma fé, uma língua e um […]

#355

25 de fevereiro de 2017

Ao longo de quatro séculos, inovações de todos os tipos vindas da Índia, da Pérsia e de Bagdá deslocaram-se constantemente para oeste, através do Egito, dos muçulmanos do Magreb — essencialmente, os modernos Marrocos, Tunísia e Argélia —, da África ocidental e de al-Andalus, que fazia fronteira com a Europa cristã. Árabes do Iêmen, por exemplo, que […]

#354

22 de fevereiro de 2017

Hitler mandou chamá-lo no dia seguinte tarde da noite: juntamente com Frick e Hess, eles prepararam uma série de projetos de lei. Primeiramente, trataram da lei da bandeira do Reich, que declarava a suástica o único símbolo nacional. A inovação foi ocasionada por um incidente em Nova York, quando, em protesto contra a política do […]

#353

19 de fevereiro de 2017

Era o emprego que Harriman queria — na verdade, cobiçava. No entanto, embora vibrando com a nomeação, ficou um pouco frustrado ao perceber a atitude indiferente do Presidente em relação ao Lend-Lease. Apesar de gostar de estar no centro dos acontecimentos, ele ansiara pela posição porque acreditava piamente que os Estados Unidos tinham a obrigação […]

#352

18 de fevereiro de 2017

Embora Harriman já tivesse feito inúmeros negócios ao tempo do encontro na Casa Branca e então fosse o chairman da Union Pacific, Roosevelt o via praticamente só como esportista e playboy. Ele se tornara campeão de polo no fim dos anos 1920, devotando mais de um ano ao jogo; e na década de 1930, criara […]

#351

15 de fevereiro de 2017

Em meio à crise, a Itália trocou o ministro de sua legação. Quando o novo ministro, Giuseppe Salvago Raggi, chegou, apresentou as credenciais ao imperador Guangxu. Afastando-se do protocolo, segundo o qual era o titular do Ministério do Exterior que recebia as credenciais em seu nome, o imperador Guangxu “estendeu a mão para receber a […]

#350

12 de fevereiro de 2017

Para homens e mulheres do Renascimento, o melhor da literatura clássica era que as obras abordavam uma variedade de experiências humanas muito mais ampla do que encontrada nos textos da Igreja. Nas histórias de Plutarco e Tácito e nos versos sensuais de Ovídio, Lourenço descobriu um mundo que refletia a própria experiência. Os florentinos da […]

#349

11 de fevereiro de 2017

Um dos artistas cujo trabalho reflete mais diretamente a influência de Lourenço — tenha ele encomendado ou não a obra — é Sandro Botticelli, que realizou suas maiores obras durante essa época, incluindo a Primavera, que supostamente é um retrato de Simonetta Vespucci, amante de Giuliano (irmão de Lourenço), como a deusa Flora. Lourenço empregou […]

#348

8 de fevereiro de 2017

No começo de 1899, a Itália exigiu a cessão de uma base naval na baía Sanmen, um recorte profundo na costa leste da província de Zhejiang. Tal pretensão se derivava menos de alguma razão estratégica, mas basicamente do desejo da Itália de controlar um pedaço da China por uma questão de status, para se manter […]

#347

5 de fevereiro de 2017

Por que e quando Hitler se tornou o antissemita obcecado e patológico, conhecido desde o texto de seu primeiro tratado político de 1919 até a redação de seu testamento no bunker de Berlim, em 1945? Visto que seu ódio paranoico moldaria as políticas que culminaram no assassinato de milhões de judeus, trata-se evidentemente de uma […]

#346

4 de fevereiro de 2017

Por que e quando Hitler se tornou o antissemita obcecado e patológico, conhecido desde o texto de seu primeiro tratado político em 1919 até a redação de seu testamento no bunker de Berlim em 1945? Visto que seu ódio paranoico moldaria as políticas que culminaram no assassinato de milhões de judeus, trata-se evidentemente de uma […]

#345

1 de fevereiro de 2017

Havia, porém, um procedimento político que poderia neutralizar a interrupção de reformas através do “liberum veto”. Era estabelecer uma “confederação” temporária, a reunião de um grupo de nobres para atingir um objetivo específico. Uma vez convocada, a Dieta confederada podia tomar decisões por votos da maioria (e não por unanimidade) e, tendo chegado à solução […]

#344

29 de janeiro de 2017

No final de um jantar formal, De Gaulle perguntou em particular a Henry: “Porque vocês não vão embora do Vietnã?” Kissinger respondeu: “Porque uma retirada repentina poderia nos causar um problema de credibilidade. ‘Onde?’, o general queria saber, Kissinger respondeu: no Oriente Médio. ‘Que estranho’, De Gaulle disse olhando para Kissinger do alto de seus […]

#343

28 de janeiro de 2017

Como as questões envolvidas na Guerra do Vietnã, nas relações soviético-americanas, nas relações com a China e nos conflitos no Oriente Médio não ofereciam perspectiva de progresso rápido, Nixon decidiu realizar uma viagem no final de fevereiro à Europa, onde poderia demonstrar seu interesse pelos problemas de política externa e seu relativo domínio dos temas […]

JK

#342

25 de janeiro de 2017

No início de abril, JK fez usa primeira viagem de candidato desincompatibilizado, começando por Goiás. Aterrissou em Jataí, no dia 4, e discursou sob uma chuva fina para a multidão concentrada perto de um galpão de uma firma de cereais. Usava sua sedução, substituindo a praxe do discurso formal por uma conversa seguida de apartes. […]

#341

22 de janeiro de 2017

A convenção do Dia do Salvador de fevereiro de 1955 foi, simbolicamente, a festa de debutante de Malcolm como príncipe sem coroa da Nação do Islã. Em menos de dois anos, ele triplicara o tamanho do templo de Detroit, estabelecera prósperos templos em Boston e na Filadélfia, e, com a ajuda de Joseph, finalmente começara […]

#340

21 de janeiro de 2017

Já em 1956, o capitão Joseph começou a usar expressões como “ei, não sou como Malcolm”, ou “eles não são como o ministro”. Tinha o cuidado de falar em tom de brincadeira, quase zombando, mas reconhecia uma verdade inegável — que Malcolm se sobressaía. Ele adquirira a reputação de ser o mais radical contramestre da […]

#339

18 de janeiro de 2017

A Comunidade Polaco-Lituana, construída pela fusão do reino da Polônia com o grão-ducado da Lituânia, era tão grande quanto a França. Estendia-se leste a oeste entre os rios Dnieper e Oder, e de norte a sul, do Báltico aos Cárpatos e às províncias turcas balcânicas do rio Danúbio. A fronteira da Polônia com a Rússia […]