#970

2 de junho de 2020

Setenta acusações foram formalmente lidas contra Baldassare Cossa: o papa João XXIII. Temendo seu efeito na opinião pública, o Concílio de Constança decidiu suprimir as dezesseis mais escandalosas — jamais relevadas — e acusou o pontífice apenas de simonia, sodomia, estupro, incesto, tortura e assassinato. Ele foi acusado de assassinar seu antecessor, além de seu […]

#961

17 de maio de 2020

Se Baldassare Cossa achava que a perseguição a Jan Hus distrairia o concílio de sua determinação de pôr fim ao Grande Cisma do Ocidente ou calaria seus inimigos, estava dolorosamente enganado. Apesar de o clima na corte papal estar ficando pesado, o papa continuava a dar extravagantes espetáculos públicos. Mas o que estava acontecendo longe […]

#958

12 de maio de 2020

Jan Hus, que vinha pedindo com insistência uma oportunidade de se explicar diante de um concílio eclesiástico, havia sido formalmente convidado a apresentar suas opiniões diante dos prelados, teólogos e soberanos em Constança. O reformador tcheco tinha a luminosa certeza dos visionários, de que suas verdades, desde que lhe dessem o direito de enunciá-las com […]

#953

3 de maio de 2020

O papa João XXIII, Baldassare Cossa, começou sua carreira na corte de seu compatriota napolitano Bonifácio IX, a quem serviu como camerlengo particular. Foi nessa condição que ele ajudou a fiscalizar a venda de empregos na Igreja e o alucinado mercado de indulgências. Também ajudou a organizar o lucrabilíssimo Jubileu em que os peregrinos que […]

#937

5 de abril de 2020

Aos 44 anos, Jan Hus, um padre e reformador religioso tcheco, era uma pedra no sapato da Igreja fazia alguns anos. Em seu púlpito e seus escritos, ele atacava com veemência os abusos dos clérigos, condenando sua ganância, sua hipocrisia e sua imoralidade sexual generalizadas. Ele denunciava a venda de indulgências como uma extorsão, uma […]

#936

4 de abril de 2020

Uma década mais velho que seu secretário apostólico Poggio, Baldassare Cossa tinha nascido na pequena ilha vulcânica de Procida, perto de Nápoles. Sua família nobre era dona da ilha, com praias de difícil acesso e uma fortaleza bem defendida, algo muito adequado à principal ocupação da família, a pirataria. Era uma atividade perigosa: dois de […]

#927

19 de março de 2020

Durante do Concílio de Constança. Caso as facções rivais dentro da Igreja italiana fossem sua única preocupação, Baldassare Cossa provavelmente poderia acreditar que era capaz de escapar da armadilha; afinal, ele as tinha vencido por anos, ou pelo menos conseguido manter seu domínio sobre o trono papal de Roma. O problema era que outros, muitos […]

#926

17 de março de 2020

Quinze anos antes, os teólogos da Universidade de Paris haviam colocado uma grande arca no claustro dos trinitários e pedido que todos que tivessem alguma ideia de como pôr fim ao Grande Cisma do Ocidente. Escrevessem e jogassem o papel na fenda aberta na tampa. Três métodos principais tinham sido propostos. O primeiro, a dita […]

#763

10 de abril de 2019

Quanto Dante já havia avançado em sua escrita do Inferno quando o imperador Henrique VII cruzou os Alpes em 1310? Não sabemos, mas o que vem a seguir é significativo. No canto XIX, o papa Nicolau III prediz que Clemente V empurrará Bonifácio VIII e ele mesmo como exploradores ao longo da rocha: “depois dele […]

#762

9 de abril de 2019

Em fevereiro de 1312, o imperador Henrique VII lançou velas de Gênova para Pisa. De prontidão, o rei Roberto de Nápoles mandou seu irmão, o príncipe João, a Roma para juntar forças com os Orsini em oposição à chegada de Henrique. Em 28 de abril, Henrique deixou pisa e viajou por Maremma até Viterbo, depois […]

#750

27 de março de 2019

Dante e outros exilados estavam perturbados pela demora do imperador em atacar os florentinos. Henrique VII parece considerar seu reino limitado pelos limites da Ligúria, esquecendo que o glorioso domínio dos romanos não estava limitado pelas fronteiras da Itália nem pela costa da Europa. Incitando o imperador a se mover imediatamente contra Florença, Dante recorre […]

#742

19 de março de 2019

Escrevendo sua segunda carta em nome do imperador Henrique VII, Dante acusa os florentinos de avareza, que os leva a resistir à gloria do Império Romano, o rei da Terra, o ministro de Deus. Ele os insulta por sua desobediência “às mais sagradas leis”, feitas à semelhança da justiça natural, “cujas observâncias, se forem alegres, […]

#739

16 de março de 2019

Ecoando a mesma arrogante forma de discussão em o Banquete, Dante conclui sua carta com um desafio a qualquer mente obstinada (pertinax animus) que ainda não concorde com a verdade: recordemos as palavras de Cristo a Pilatos, que reivindicou autoridade vicária sobre Ele. Que todos, portanto, abram os olhos da mente e vejam como o […]

#738

15 de março de 2019

Ao todo Dante escreveu três cartas em nome do imperador Henrique VII. Sua primeira foi endereçada aos “príncipes da Itália”, senadores de Roma, duques, marqueses, condes e ao povo. A carta de Dante é expressa em duas metáforas rebuscadas: “o sol da paz está nascendo, a justiça, que se tornou enfraquecida, se reavivará, outro Moisés […]

#733

9 de março de 2019

Em 10 de outubro de 1310, o imperador Henrique VII chegou a Lausanne, onde foi bem recebido pelos embaixadores de inúmeras cidades italianas, mas não pelo de Florença. Naquele mesmo mês, Henrique, com seu exército alemão, cruzou os Alpes pelo Monte Cenis, chegando a Susa no dia 24, e em Turim no dia 30. Entre […]

#732

8 de março de 2019

Em 27 de novembro de 1308, um evento teve grande impacto sobre Dante e seu mundo. Um novo rei dos alemães — e pretendente a Sacro Imperador Romano — foi eleito. Era o conde Henrique de Luxemburgo, um membro da aristocracia de língua francesa, renomado por seus feitos na cavalaria durante as Cruzadas. Primeiro da […]

#727

2 de março de 2019

Durante dois anos após seu período no consulado, Pompeu parecia contente, embora faltasse brilho ao seu desempenho no Senado. Por volta de 67 a.C., ele sentia, claramente, saudades da adulação que suas vitórias lhe haviam trazido e começou a manobrar para obter um novo comando. A natureza espetacular de sua carreira até então garantia que […]

#726

1 de março de 2019

A hostilidade entre Pompeu e Crasso datava da guerra civil (88-80 a.C.), quando ambos lutaram ao lado de Sula. Crasso era seis ou sete anos mais velho e se ressentia das honrarias e atenções concedidas ao vaidoso jovem e ficara, compreensivelmente, irritado com a tentativa de Pompeu de lhe roubar o merecido crédito pela vitória […]

#723

25 de fevereiro de 2019

Nomeado para enfrentar a resistência de Quinto Sertório na Espanha (80-72 a.C.), Pompeu foi apoiado por um exército que já operava lá sob o comando de um governador indicado de forma mais convencional. Seu propósito foi ajudado pela relutância dos cônsules de 77 a.C. em ir para região. Dessa vez, Pompeu foi investido do protocolar […]

#722

24 de fevereiro de 2019

Cneu Pompeu serviu sob comando do pai durante a Guerra Social (91-88 a.C.). Após a morte do pai, passou algum tempo no acampamento de Lúcio Cornélio Cina, mas o regime de Cina o tratava com suspeita e, finalmente, Pompeu retirou-se para as vastas propriedades de sua família em Piceno. Quando o rival de Cina, Lúcio […]

#713

13 de fevereiro de 2019

Um francês que atendia pelo nome de Misson, de visita a Roma na primavera de 1688, enviou à sua família em casa uma descrição de Cristina que, na verdade, foi a última: “Ela tem mais de sessenta anos, é muito pequena de estatura, excessivamente gorda e corpulenta. A aparência, a voz e o rosto são […]

#712

12 de fevereiro de 2019

O funeral de Cristina fora magnífico, mas a princípio seu memorial, não. “Ela foi mal Enterrada”, escreveu um contemporâneo, “em uma Gruta da Sacristia de São Pedro”. Isso era meia-verdade: fora de fato enterrada na cripta da basílica, ao lado dos arcebispos cardeais daquela grande igreja, mas por algum tempo havia apenas uma lápide para […]

#711

10 de fevereiro de 2019

A rainha Cristina continuou a escandalizar Roma. Ela havia descoberto que uma vida de arte e filosofia não era o que imaginava. Sentia falta do poder. Metida até os cotovelos em intrigas políticas, com apoio da França decidiu se tornar rainha de uma nação católica. E tal como Olimpia, alguns anos antes, escolheu Nápoles, um […]

#708

7 de fevereiro de 2019

Nos anos desde que Cristina retornara a Roma, Azzolino reconciliara com seu próprio amor por ela. Era casto, quase certamente, mas forte, e suas esperanças políticas, agora desaparecidas, não mais se interpunham em seu caminho. Parece haver passado a maior parte das noites com ela, e durante o dia os dois escreviam frequentemente um ao […]

#707

6 de fevereiro de 2019

Havia entretenimento ainda mais barato nos muitos conventos de Roma, e Cristina visitou alguns com regularidade, não com o fim de “abraçar a castidade perpétua”, como certa vez se noticiara, nem de visitar uma freira por quem se apaixonara, como se noticiava agora, mas apenas para ouvir música. As apresentações públicas de mulheres eram censuradas […]

#706

4 de fevereiro de 2019

Diversos poderosos intrigavam-se com a ideia de essa estranha e mal-compreendida nova ferramenta — o cartesianismo — tornar-se realmente parte do arsenal da Igreja ou do Estado. O clima alternava-se entre o de curiosidade e o de medo. Portanto, a situação dos cartesianos no final do século XVII espelhava, de certa forma, aquela dos primeiros […]

#704

2 de fevereiro de 2019

Possuindo um espírito livre, Cristina sentia-se sufocada pela circunspecta religião luterana — e atraída pelo incenso, pela dramaticidade e pela música da Igreja romana. Ela falava 11 línguas, antigas e modernas, discorria sobre a filosofia de Platão e Aristóteles, acompanhava avidamente os avanços científicos e encorajava as artes. A extravagante rainha sueca lera muito a […]

#703

1 de fevereiro de 2019

Os jesuítas Malines e Casati haviam afinal chegado a Estocolmo depois de uma viagem árdua e dominada por tempestade, incluindo uma etapa por gôndola, e já vinham instruindo sua majestade nas doutrinas da fé católica. De Viena, um dos próprios espiões da rainha sueca enviara um aviso de que se acreditava que “não menos de […]

#702

31 de janeiro de 2019

Com seu gosto pelas atividades masculinas, Olimpia se interessava pela ciência e, nos jantares festivos, costumava discutir animadamente os avanços científicos. O julgamento do astrônomo Galileu Galilei pelo Santo Ofício da Inquisição, em 1633, era a novidade científica mais rumorosa da época. O florentino de 69 anos, altamente respeitado, fora levado ao tribunal por heresia, […]

#701

30 de janeiro de 2019

Descartes respondeu afirmando que sua filosofia não negava a presença genuína de Cristo na hóstia. Na verdade, ele acreditava ter oferecido uma noção filosófica satisfatória sobre isso, que poderia coexistir com a visão mecanicista da natureza. De fato, ao enfatizar a visão dualística da realidade, ao colocar os elementos efêmeros da mente e da alma […]

#700

28 de janeiro de 2019

O filosofo americano Richard Watson, escrevendo sobre a explicação aristotélica, aproximou a noção dos “acidentes” que miraculosamente mantêm a falsa aparência a um “escudo” que cobre a verdadeira substância, e acrescentou: “São conhecidas numerosas histórias de o escudo cair de tal forma que o padre deparava-se comum autêntico pedaço de carne ou, mais espetacularmente, um […]

#697

25 de janeiro de 2019

Embora os Júlio tivessem menos impacto na história da República que outros clãs, sua antiguidade era amplamente reconhecida. Dizia-se que eles se haviam estabelecido em Roma em meados do século VII a.C., após a captura e destruição da cidade vizinha de Alba Longa por Túlio Hostílio, o terceiro rei de Roma. Mas essa associação com […]

#695

22 de janeiro de 2019

Uma ideia perturbou Descartes pela primeira vez em 1630, de uma maneira aparentemente inócua, quando ele refletia sobre ótica e cores. Ao partir um pão, seu interior mostra-se branco. Claro que a brancura está no próprio pão, não é mesmo? A partir desta percepção mundana, sua mente percorreu uma cadeia lógica que ameaçava as principais […]

#694

21 de janeiro de 2019

O que exatamente constitui um objeto material? A tentativa de responder a essa pergunta lançava o físico e seu público nas profundezas da filosofia. “Em conexão com a ‘crença’ na existência do ‘ser físico’”, anotou o advogado, “buscamos compreender o que é que nos convence dessa crença. O calor, por exemplo, não é a essência, […]

#693

20 de janeiro de 2019

É impossível ter certeza se Cristina e Azzolino foram ou não amantes físicos. Panfletos de fofocas e memórias declaram que sim, chegando a dizer que a rainha teve um filho do cardeal. Os dois eram passionais por natureza, e ele pelo menos, tivera casos amorosos antes, apesar de estar em ordens sacras. Os casos de […]

#692

19 de janeiro de 2019

Em vista do talento, aura de poder, e modos elegantes e lisonjeiros do cardeal Azzolino, provavelmente não surpreende que Cristina logo se apaixonasse por ele. Surpreende mais, talvez, que Azzolino se apaixonasse por ela, fosse por sua inteligência, intensidade sentimental, os lindos olhos azuis, ou até sua utilidade pública. Este, na certa, foi o fator […]

#691

18 de janeiro de 2019

Para os romanos, Roma era grande porque as primeiras gerações haviam mostrado justamente essas qualidades — dignitas, pietas e virtus — em um grau não igualado por nenhuma outra nação. Os rostos sérios esculpidos em monumentos funerários do século I a.C. descrevem em detalhe todas as idiossincrasias e falhas do homem em vida e se […]

#690

17 de janeiro de 2019

A educação da aristocracia era administrada inteiramente dentro da família. Muitos romanos tinham orgulho disso, em contraste com os habituais sistemas controlados pelo estado de muitas cidades gregas. Em Roma, a tendência era que aqueles que tinham renda média mandassem seus filhos para escolas primárias pagas, que admitiam as crianças a partir dos sete anos […]

#689

15 de janeiro de 2019

Apesar de estar novamente amealhando enormes somas de dinheiro, Olimpia não se sentia segura. Um papa hostil poderia expropriar seus bônus e contas bancárias, tal como Inocêncio X fizera com os Barberini e com o cardeal Astalli-Pamphili. Embora fosse possível esconder ouro dentro de paredes e embaixo de pisos, isso também poderia ser descoberto. Seria […]

#688

14 de janeiro de 2019

Nos meses que precederam a promoção do cardeal Astalli-Pamphili, diversos fatos deixaram o papa muito preocupado. Um deles foi uma comédia, supostamente encenada em Londres, na corte do puritano Oliver Cromwell, lorde protetor da Inglaterra. Era intitulada “O casamento do Papa”. Narrava as tentativas de Inocêncio X para fazer com que sua cunhada se casasse […]

#681

6 de janeiro de 2019

A etiqueta referente aos príncipes da Igreja era extremamente minuciosa, contemplando até os menores detalhes. Os cardeais tinham de se sentar em cadeiras idênticas. Caso o assento de um dos cardeais fosse mais baixo que o do colega, por exemplo, isso seria considerado um grande insulto para a Igreja. Ou se um deles recebesse uma […]

#680

5 de janeiro de 2019

Um novo cardeal precisava de vários conjuntos de batinas e, na verdade, não tinha permissão para usar nenhum outro tipo de roupa, a menos que fosse promovido a papa. Fazendo farfalhar diversas camadas de cetim vermelho-escuro, adornadas com renda, o cardeal oferecia uma imagem majestosa e imponente. Até o pontificado do papa Inocêncio IV (1243-1254), […]

#677

2 de janeiro de 2019

Cristina e Azzolino logo se tornaram importantes um para o outro. Ela passou a ser politicamente útil a ele, e ele, por sua vez, deu-lhe alguma coisa para fazer. Azzolino fazia parte de um novo grupo de cardeais que queriam fortalecer o papado e mantê-lo num curso politicamente neutro em relação aos grandes Estados católicos. […]

#676

1 de janeiro de 2019

Proeminente entre os cardeais estava o próprio representante do papa Alexandre VII. Decio Azzolino, um nativo de Fermo, de constituição física pequena, cabelos escuros, feições fortes mas bonitas, homem sutil, engenhoso, a personalidade acentuadamente calorosa, com um toque maquiavélico. Com apenas 32 anos já tinha indiscutível capacidade. Fez uma rápida carreira no secretariado de Estado […]

#673

28 de dezembro de 2018

O estilo de vida de um cardeal era igualmente regio a qualquer outro nobre. A glória da Igreja se refletia em seus príncipes, em suas carruagens douradas, palácios de mármore e suntuosos banquetes. Um cardeal precisava de, no mínimo quarenta cavalos em seus estábulos — embora muitos tivessem três vezes isso —, assim como ricos […]

#672

27 de dezembro de 2018

Além do trabalho nas congregações, os cardeais — príncipes da Igreja — tinham obrigações de natureza cerimonial. Todos os cardeais, por exemplo, deviam comparecer à Porta del Popolo, acompanhados por seus cavalos alegremente enfeitados por seus criados, para receber os novos embaixadores, príncipes estrangeiros e seus parentes. Depois de saudar o augusto visitante, entravam em […]

#669

21 de dezembro de 2018

Examinando as fileiras de cardeais carmesins diante de si, Cristina talvez tivesse se sentido mais feliz apenas desmontando e avançando para a pequena igreja ao lado do portão, abarrotada como era de obras-primas de Caravaggio e Rafael, mas o formal arengue de saudações de sua entrada triunfal em Roma não podia ser abandonado. Por fim […]

#668

20 de dezembro de 2018

Cristina passou apenas dois dias em Roma, antes de mais uma vez partir, mas sua jornada agora seria apenas de alguns quilômetros: teve de deixar a cidade a fim de entrar novamente numa procissão formal, triunfal. Foi conduzida numa carruagem para a antiga ponte Milvio ao norte, a mais antiga ponte de Roma, e ali […]

#662

11 de dezembro de 2018

O embaixador de Mântua escreveu: “Como ela tem grande autoridade sobre o papa, todos reconhecem que faz jus a grandes honrarias, cargos e favores, e compram sua eficiente mediação sob forma de extraordinárias gratificações, de modo que oferecê-las se tornou obrigatório”. Segundo o embaixador veneziano, “Dona Olimpia Maidalchini cunhada de Sua Santidade, a única recebedora […]

#652

24 de novembro de 2018

Alimentada pela sangrenta Guerra dos Trinta Anos, a feroz rivalidade entre a França e a Espanha agitava a política do Vaticano, e até mesmo a vida cotidiana de Roma. Partidários da Espanha penduravam o real brasão espanhol sobre suas portas, enquanto seus inimigos, os partidários da França, penduravam sobre as portas a flor-de-lis francesa. Ambos […]