#658

4 de dezembro de 2018

Os holandeses e os ingleses seguiram os passos dos portugueses, com a vantagem de que podiam aprender com os erros dos pioneiros. Ambas as nações começaram a construir galeões elegantes que eram mais manobráveis e tinham um poder de fogo maior do que os pesados navios portugueses; além disso, reuniram marinheiros e soldados em uma […]

#611

13 de setembro de 2018

Depois de Lepanto, espanhóis e otomanos chegaram a um tratado em 1580 que reconheceu um impasse entre dois impérios e dois mundos. A partir desse momento, a fronteira diagonal que percorria o cumprimento do Mediterrâneo, entre Istambul e os portões de Gibraltar, endureceu. Os concorrentes deram as costas um para o outro; os otomanos lutaram […]

#594

14 de agosto de 2018

A combinação de eventos como a captura do Madre de Deus pelos ingleses e a espionagem holandesa realizada por Jan Huygen van Linschoten tornaram os segredos que Portugal tinha ferozmente protegido por um século abertos para o mundo. Uma nova estirpe estava prestes a quebrar o monopólio de um século de Portugal no comércio oriental, […]

#593

12 de agosto de 2018

Os leitores holandeses ouviram falar da porcelana chinesa em 1596 por meio de Jan Huygen van Linschoten, holandês que foi à Índia a serviço dos portugueses. “Itinerário”, seu livro de sucesso, inspirou a geração seguinte de comerciantes mundiais holandeses. Van Linschoten viu a porcelana chinesa nos mercados de Goa. Embora nunca tenha ido à China, […]

#582

24 de julho de 2018

A pirataria holandesa provocou protestos diplomáticos de outras nações, não só de Portugal. Em 1603, quando os holandeses capturaram o Santa Catarina, Portugal exigiu a devolução do navio com todo o seu carregamento, insistindo que fora uma captura ilegal. Os diretores da companhia sentiram que tinham de criar para si uma argumentação de defesa que […]

#580

21 de julho de 2018

A expansão marítima da Europa, que teria efeitos profundos de longo prazo em todos os lugares, originou-se de uma combinação de necessidade estratégica, fervor religioso, busca de riqueza e sentimento de aventura. Com a expulsão dos mouros na Espanha em 1492 e a ascensão de uma monarquia espanhola destinada a dominar a Europa aconteceram no […]

#558

12 de junho de 2018

Durante o inverno de 1534-35, Carlos V lançou-se no planejamento de uma expedição marítima para Túnis. Requisitou homens e navios de todo o império. Os transportes saíram de Antuérpia com protestantes acorrentados para remar as galeras. As tropas marchavam da Alemanha, da Espanha e da Itália até os pontos de coleta na costa. Doria reuniu […]

#557

10 de junho de 2018

Em março de 1506, o samorim indiano de Calicute tinha conseguido armar-se com uma artilharia eficiente — de fabricação italiana — e as chances estavam contra os europeus. Lourenço, (filho do almirante Francisco de Almeida) que estava no comando, convocou seus homens e os incentivou ao sacrifício, com as palavras de um verdadeiro cruzado: “Ó […]

#553

2 de junho de 2018

Por duas horas e meia, foi dito mais tarde, o jovem príncipe — Infante Henrique — batalhou para seguir adiante em um combate mão a mão. Seus 17 companheiros foram reduzidos a quatro, mas, de alguma forma — talvez porque os defensores nas muralhas estivessem com medo de atingir seu próprio povo —, eles se […]

#543

9 de maio de 2018

O século XVIII espanhol era visto, e continuou a sê-lo desde então, sobretudo no século XX, como um campo de batalha cultural onde as forças adversárias de duas visões distintas do passado disputavam os efeitos desse passado sobre o caráter e a trajetória de uma nação que havia perdido sua grandeza. Para os saudosos da […]

#539

29 de abril de 2018

Mesmo esse “Iluminismo moderado” encontrou oposição por parte da Inquisição e da hierarquia eclesiástica, que viam no ataque ao escolasticismo as raízes da heresia e da irreligiosidade. Apesar disso, nos meados do século era evidente que havia uma ampla discussão em muitos níveis da sociedade espanhola e portuguesa sobre as novas maneiras de pensar a […]

#538

28 de abril de 2018

Em paralelo a ideias populares, havia no século XVIII uma outra corrente de pensamento cujas origens se encontravam na fermentação intelectual que vinha tomando conta da Europa desde os tempos de Spinoza, e que estava cada vez mais presente também na Espanha e em Portugal. Baseando-se em argumentos racionalistas e em noções de pragmatismo político […]

#537

25 de abril de 2018

Do Paço da Ribeira, o rei podia apreciar a reconfortante visão de centenas e centenas de barcos no mar da Palha, um dos mais amplos e espetaculares ancoradouros do mundo, e ter a certeza de que todos eles estavam de alguma forma tornando mais volumosas as riquezas dos cofres reais. Abrindo caminho entre os navios […]

#530

8 de abril de 2018

A corte foi até a praia para acolher dom Vasco do retorno de sua segunda viagem às Índias e acompanhá-lo ao palácio. Ele desfilou pelas ruas ao rufar de tambores e fanfaras, precedido por um pajem carregando uma enorme bacia de prata cheia de oferendas de ouro vindas de Kilwa. Ao chegar ao palácio, ele […]

#529

7 de abril de 2018

Quando os cavaleiros Templários foram deslocados da Terra Santa, sua aura de santidade desgastou-se rapidamente. No entanto, eles mantiveram uma vasta rede de fortalezas, quintas e cidades inteiras que atingiu profundamente a sociedade europeia. O Templo em Londres foi o depositário de grande parte da riqueza da Inglaterra, incluindo os valores do rei, dos nobres, […]

#518

11 de março de 2018

A luta logo ganhou um nome — Reconquista — que deixava de lado o fato inconveniente de a maior parte da península ter sido por mais tempo território muçulmano que cristão. Uma agitação casual de batalhas por glória pessoal e expansão territorial se transformou em uma guerra de libertação religiosa, exibindo seu próprio santo patrono […]

#517

10 de março de 2018

Por volta da virada do milênio, a Europa ocidental finalmente começou a se desvencilhar de seu manto de escuridão manchado de sangue. Os vikings passaram a fixar residências e a se converter ao cristianismo. A França emergiu das partes ocidentais do antigo império de Carlos Magno, ao passo que o Sacro Império Romano, precursor da […]

#513

28 de fevereiro de 2018

No ano de 1500, um jardim de árvores balsâmicas que ficava nos arredores do Cairo murchou subitamente: a notícia teria sido banal não fosse o fato de os monges coptas, que cuidavam do arvoredo, alegarem que o Menino Jesus tinha plantado a primeira muda; a especiaria preciosa, foi dito, era a essência do Seu suor, […]

#389

14 de maio de 2017

Primeiro de Novembro de 1755 era Dia de Todos os Santos, um das datas mais importantes do calendário religioso cristão. Em Lisboa, quarta maior cidade da Europa e opulenta metrópole do império português, o dia havia amanhecido quente e claro. Poucos minutos depois das 9h30, um barulho terrível anunciou uma das mais devastadoras catástrofes que […]

#388

13 de maio de 2017

Muitas das primeiras cartas, escritas em qualquer pedaço de papel que estivesse ao alcance das mãos, continham frases como “do lugar onde ficava Lisboa” e “do lugar onde era, mas não é mais, Lisboa”, ou afirmavam que “Lisboa esta inteiramente destruída” e que “Lisboa não existe mais”. Quando descrições tão dramáticas como essas foram lidas pela […]

#326

18 de dezembro de 2016

O sistema de produção de cana-de-açúcar baseado em mão de obra escrava foi transplantado para a ilha da Madeira, no Atlântico, nos anos 1420, depois que ela foi descoberta pelos portugueses. Durante os anos 1440, Portugal aumentou sua produção com o uso de grande número de escravos negros trazidos de seus novos postos comerciais na […]

#320

4 de dezembro de 2016

A Etiópia era conhecida por ter sido uma antiga terra cristã. Porém, com o Islã bloqueando o caminho, a Europa tinha perdido havia muito tempo todo o contato com o povo da Etiópia. Alguns diziam que ela era separada do Egito por um grande deserto que se levava cinquenta dias para atravessar e que era […]

#319

3 de dezembro de 2016

Sempre que a Europa estava sob ameaça do exterior, era meio que esperado que Preste João cavalgasse para resgatá-los e massacrasse os infiéis. Durante as Cruzadas, houve rumores de que ele estaria planejando um ataque a Jerusalém. Como os mongóis invadiram a Europa, ele foi transferido para a Ásia Central, onde, por um tempo, acreditava-se […]

#275

21 de agosto de 2016

Perto de Moçambique, disseram-lhes os mercadores, havia uma ilha muito rica, cuja a população metade cristã, metade muçulmana estava constantemente em guerra. Semi-incentivados, os portugueses perguntaram sobre o paradeiro de Preste João. Souberam que ele também vivia por perto e governava sobre numerosas cidades costeiras, cujos habitantes eram “grandes comerciantes e possuíam enormes navios”. A […]

#274

20 de agosto de 2016

A história de Preste João não era apenas uma fábula popular. Ela tinha crescido a partir de uma série de rumores, fraudes e verdades mal-entendidas, mas muitas figuras poderosas, incluindo uma sucessão de papas, acreditavam nela. Em 1122, um homem se anunciou como João, bispo da Índia, apresentando-se ao papa e descrevendo sua terra como […]

#261

20 de julho de 2016

À medida que a rede de comércio portuguesa se movia ao longo da costa, algumas bolsas de pó de ouro começaram a voltar para Lisboa. Logo, a primeira cunhagem em ouro de Portugal em quase um século, apropriadamente chamada de cruzado, seria orgulhosamente produzida na casa da moeda de Lisboa. No entanto, o Rio do […]

#254

3 de julho de 2016

A luz do amanhecer revelou um grande e plano losango de coral, com franjas de areia branca, cravado de vegetação verde e abraçado por uma ampla região do continente. Duas ilhas menores guardavam a aproximação do mar. Vasco da Gama decidiu enviar primeiro a caravela, e Nicolau Coelho armou suas velas e costeou para dentro […]

#253

2 de julho de 2016

Vasco da Gama decidiu que precisava saber mais sobre onde estava e que tipo de pessoas havia por lá. Mais uma vez ordenou a Nicolau Coelho que adentrasse o porto e fizesse uma sondagem para ver se os navios de maior porte poderiam segui-lo. Coelho tentou se mover em torno da ilha e atingiu um […]

#188

30 de janeiro de 2016

Não é exagero dizer que quase ninguém na Inglaterra tomava chá no começo do século XVIII, e que quase todos o tomavam no fim do mesmo século. As importações oficiais cresceram de cerca de seis toneladas em 1699 para 11 mil toneladas cem anos mais tarde, e o preço de uma libra de chá no […]

#172

23 de dezembro de 2015

Afonso de Albuquerque já tinha cinquenta anos quando chegou pela primeira vez ao oceano Índico. Ele era de estatura mediana, com uma tez corada, um nariz grande e uma “barba venerável, que ia até abaixo de seu cinto, ao qual ele a amarrava”. Como um nobre que tinha parentesco distante com a família real, ele […]

#158

21 de novembro de 2015

Rapidamente se tornava claro que só uma ocupação armada permanente poderia alcançar o objetivo de Manuel de limpar os mares do comércio muçulmano. Isso exigia um comandante que pudesse tomar decisões em terra, e em 1505 Manuel nomeou o primeiro vice-rei da Índia. Como todos os títulos que o rei tinha inventado para si e […]

#79

23 de maio de 2015

De Portugal, o fumo foi para a França, Damião de Góes deu a Jean Nicot sementes do seu jardim, que as levou para França, para plantá-las em casa. É provavel que isso tenha acontecido antes de 1559, quando Nicot foi nomeado embaixador da França em Portugal. Ele então se gabou de ter sido o primeiro […]

#63

15 de abril de 2015

Usando as informações de Gama, Cabral descobriu dois portos africanos notáveis que seu predecessor tinha ignorado — Sofala, o canal para grande parte do ouro da África ocidental, e Kilwa, a capital-ilha de uma dinastia de sultões que por muito tempo dominou a costa suaíli. Ele foi acolhido com grande simpatia pelo castigado governante de […]

#32

8 de fevereiro de 2015

Em 20 de agosto de 1501, o recém-nomeado embaixador extraordinário da República de Veneza veio perante a corte real de Portugal e lançou-se em um longo e exagerado elogio ao rei Manuel I. Até muito recentemente, La Serenissima — “A Mais Serena”, nome pelo qual os venezianos chamavam sua república — mal tinha se dignado […]

#04

4 de janeiro de 2015

Em meados do século XVI, Goa tinha se tornado uma cidade colonial grande o suficiente para ganhar a alcunha de “Roma do Oriente”. Suas ruas e praças tinham cinquenta igrejas e numerosos conventos, hospícios e colégios, onde trabalhavam milhares de eclesiásticos. Sua imponente catedral branca era a sede de um arcebispado cujo domínio se estendia […]